Advogado Revisão da Vida Toda Em Novo Hamburgo

Se você está procurando Advogado Revisão da Vida Toda em Novo Hamburgo, chegou ao lugar certo. Nosso escritório de advocacia é especialista no Direito Previdenciário. Atendemos toda Região do Vale dos Sinos, Região Metropolitana, Paranhana e Litoral.

Revisão da Vida Toda


Analisamos se você tem direito à revisão da vida toda e cuidamos de todo o processo para você não perder nem um centavo do que é seu por direito: uma aposentadoria melhor.

Advogado revisão da vida toda em Novo Hamburgo

A revisão da vida toda é um processo pelo qual se analisa o histórico de contribuição do trabalhador, e a aposentadoria concedida, por conta de um erro de cálculo feito pelo INSS é possível essa revisão.

Para realizar a revisão da vida toda, é preciso procurar advogado especialista tendo em mãos o login e senha do INSS, havendo necessidade o profissional irá solicitar novos documentos como carteiras de trabalho e carnes de contribuições.

A revisão da vida toda é importante porque, em alguns casos, o trabalhador pode ter direito a uma aposentadoria maior do que a que está sendo paga atualmente. Isso pode ocorrer, por exemplo, quando o trabalhador não teve todos os períodos de trabalho e contribuição registrados corretamente, ou quando houve algum erro no cálculo da aposentadoria.

A revisão da vida toda pode ser solicitada pelo próprio trabalhador ou por um representante legal. É importante lembrar que a revisão da vida toda só pode ser realizada uma vez, então é importante se certificar de que todos os períodos de trabalho e contribuição foram incluídos corretamente no cálculo. Se você tiver dúvidas sobre como realizar a revisão da vida toda ou sobre o seu direito à aposentadoria, é recomendável procurar ajuda de um advogado ou de um órgão de orientação previdenciária.

Quem tem direito a Revisão da Vida Toda?

De acordo com a legislação previdenciária brasileira, tem direito a revisão aposentados antes de 2019 e com menos de 10 anos de aposentadoria.

Para ter direito à revisão da vida toda, é preciso atender a alguns requisitos, como:

É importante lembrar que os requisitos para a revisão da vida toda podem variar de acordo com a data em que o trabalhador se aposentou e se as regras vigentes, assim como os cálculos foram feitos corretamente pelo INSS.

Quais são os benefícios que podem utilizar a Revisão da Vida Toda?

Além da aposentadoria, a revisão da vida toda também pode afetar outros benefícios previdenciários, como:

Pensão por morte: o valor da pensão por morte pode ser recalculado de acordo com o novo valor da aposentadoria do trabalhador;
Auxílio-doença: o valor do auxílio-doença pode ser recalculado de acordo com o novo valor da aposentadoria do trabalhador;
Salário-maternidade: o valor do salário-maternidade pode ser recalculado de acordo com o novo valor da aposentadoria do trabalhador;
Benefício assistencial: o valor do benefício assistencial pode ser recalculado de acordo com o novo valor da aposentadoria do trabalhador.

Existe prazo para pedir a Revisão da Vida Toda?

Sim, existe um prazo para solicitar a revisão da vida toda. De acordo com a legislação previdenciária brasileira, o trabalhador tem até o último dia do mês em que completar 80 anos de idade para solicitar a revisão da vida toda.

É importante lembrar que o prazo para solicitar a revisão da vida toda é contado a partir da data em que o trabalhador se aposentou, e não a partir da data em que a revisão da vida toda foi criada. Portanto, é possível que o trabalhador já tenha ultrapassado o prazo para solicitar a revisão da vida toda, mesmo que essa opção esteja disponível para trabalhadores mais novos.

Se o trabalhador não solicitar a revisão da vida toda dentro do prazo estabelecido, ele perderá o direito de realizar a revisão e de receber o valor corrigido da aposentadoria. Por isso, é importante ficar atento ao prazo e garantir que a revisão da vida toda seja solicitada antes que o prazo expire.

Qual o procedimento para fazer a revisão?

O procedimento para solicitar a revisão da vida toda é o seguinte:

Preencha o formulário de revisão da vida toda, disponível no site do INSS ou em agências do INSS. É preciso informar os dados pessoais do trabalhador, bem como o período de trabalho e contribuição que devem ser incluídos na revisão.

Junte todos os documentos necessários para comprovar o período de trabalho e contribuição, incluindo carteiras de trabalho, extratos de conta vinculada e outros documentos que possam comprovar o período de trabalho e contribuição. É importante que os documentos estejam legíveis e com cópias autenticadas.

Apresente os documentos pessoais, como RG e CPF.

Entregue o formulário e os documentos em uma agência do INSS ou o faça pela plataforma Meu INSS.

Aguarde o resultado da revisão da vida toda. O INSS irá analisar o formulário e os documentos apresentados e informar o resultado da revisão. Se o trabalhador tiver direito a um valor maior da aposentadoria, o INSS emitirá uma nova ordem de pagamento com o valor corrigido. Se o trabalhador não tiver direito a um valor maior da aposentadoria, o INSS informará o motivo pelo qual a revisão foi negada.

É importante lembrar que o processo de revisão da vida toda pode demorar alguns meses para ser concluído, dependendo da demanda e da complexidade dos casos. Por isso, é recomendável fazer a revisão da vida toda com antecedência, para garantir que o trabalhador receba o valor corrigido da aposentadoria o mais rápido possível. Se você tiver dúvidas sobre o processo de revisão da vida toda ou precisar de ajuda para preencher o formulário, é recomendável procurar ajuda de um advogado ou de um órgão de orientação previdenciária.

Quanto posso ganhar com a Revisão da Vida Toda?

O valor que o trabalhador pode ganhar com a revisão da vida toda depende de diversos fatores, como o período de trabalho e contribuição, o salário que o trabalhador recebia e as regras de cálculo da aposentadoria vigentes na época, diante forma de calcular equivocada do INSS.

Para calcular o valor da aposentadoria com base na revisão da vida toda, o INSS considera todos os períodos de trabalho e contribuição do trabalhador, incluindo os períodos que não foram considerados na aposentadoria original. O INSS também considera o salário de contribuição, que é o valor que serve como base para o cálculo da aposentadoria. O salário de contribuição é geralmente convertido de forma inequívoca pela autarquia, o que reduz o valor de RMI deferida ao contribuinte, e é sobre este erro que existe a possibilidade de revisão.

É importante lembrar que o valor da aposentadoria com base na revisão da vida toda não pode ser inferior ao valor da aposentadoria que o trabalhador já está recebendo. Se o valor calculado for menor, o trabalhador continuará recebendo o mesmo valor da aposentadoria original.

O valor da aposentadoria com base na revisão da vida toda também pode ser afetado por fatores como a idade do trabalhador e a forma como a aposentadoria foi concedida. Por isso, é difícil determinar exatamente quanto o trabalhador pode ganhar com a revisão da vida toda sem analisar o caso específico. Se você tiver dúvidas sobre o valor que pode ser obtido com a revisão da vida toda ou precisar de ajuda para calcular o valor da sua aposentadoria, é recomendável procurar ajuda de um advogado ou de um órgão de orientação previdenciária.

Como foi a aprovação da Revisão da Vida Toda?

A revisão da vida toda é uma opção criada pela Lei nº 13.135, de 2015, que alterou a legislação previdenciária brasileira para permitir que os trabalhadores que se aposentaram antes de 13 de novembro de 1999 pudessem solicitar a revisão da vida toda.

Essa lei foi aprovada pelo Congresso Nacional em 2015 e sancionada pelo Presidente da República na mesma época. A revisão da vida toda foi criada como uma forma de corrigir eventuais erros ou omissões na contagem de períodos de trabalho e contribuição para o Fundo de Previdência Social, e para garantir que os trabalhadores recebessem o valor correto da aposentadoria.

A revisão da vida toda foi um tema bastante debatido no Congresso Nacional, pois a lei foi considerada uma forma de reparar eventuais injustiças na concessão de aposentadorias e de garantir que os trabalhadores tivessem um benefício mais justo e adequado às suas contribuições para o Fundo de Previdência Social. No entanto, a lei também foi alvo de críticas por parte de alguns setores, que argumentavam que a revisão da vida toda poderia gerar impactos financeiros significativos para o Fundo de Previdência Social.

Apesar das críticas, a lei foi aprovada e entrou em vigor, permitindo que os trabalhadores que se aposentaram antes de 13 de novembro de 1999 pudessem solicitar a revisão da vida toda. Desde então, a revisão da vida toda tem sido uma opção disponível para os trabalhadores que se enquadram nas condições estabelecidas pela lei.

Precisa de advogado para pedir a revisão da vida toda?

Não é obrigatório contratar um advogado para solicitar a revisão da vida toda, mas pode ser uma opção recomendável dependendo da complexidade do caso e da necessidade de orientação especializada.

O processo de revisão da vida toda pode ser um pouco complexo, pois envolve a análise de diversos documentos e a comprovação de períodos de trabalho e contribuição. Além disso, é preciso preencher um formulário e apresentar os documentos necessários para solicitar a revisão. Se o trabalhador tiver dificuldades para reunir os documentos ou para preencher o formulário, ou se tiver dúvidas sobre o processo de revisão da vida toda ou sobre o seu direito à aposentadoria, pode ser útil contratar um advogado para ajudar no processo.

Um advogado especializado em direito previdenciário pode orientar o trabalhador sobre os documentos necessários para solicitar a revisão da vida toda.

Quanto advogado cobra para fazer revisão de aposentadoria?

O valor cobrado pelo advogado para fazer a revisão da aposentadoria pode variar bastante, dependendo do escritório de advocacia e do caso específico. Alguns fatores que podem influenciar o valor cobrado pelo advogado incluem:

A complexidade do caso: casos mais complexos, com muitos períodos de trabalho e contribuição a serem analisados ou com questões jurídicas mais complexas, podem demandar mais tempo e esforço por parte do advogado, o que pode resultar em um valor mais alto.

Quanto tempo demora o processo de revisão da vida toda?

O tempo que leva para concluir o processo de revisão da vida toda pode variar bastante, dependendo da demanda e da complexidade dos casos. De acordo com informações do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), o prazo médio para concluir o processo de revisão da vida toda é de cerca de seis meses, mas pode ser mais curto ou mais longo dependendo das circunstâncias de cada caso.

É importante lembrar que o processo de revisão da vida toda pode demorar mais tempo se o trabalhador apresentar documentos ilegíveis ou incompletos, ou se for necessário realizar algum tipo de perícia para analisar o período de trabalho e contribuição do trabalhador. Portanto, é recomendável apresentar todos os documentos de forma clara e legível e seguir todas as instruções do INSS para garantir que o processo de revisão da vida toda seja concluído o mais rápido possível.

Quem pode dar entrada na revisão da vida toda?


De acordo com a Lei nº 13.135, de 2015, que alterou a legislação previdenciária brasileira para incluir a revisão da vida toda, podem solicitar a revisão da vida toda os trabalhadores que se aposentaram antes de 13 de novembro de 1999 e que têm direito à aposentadoria por idade, tempo de contribuição ou invalidez.

Para ter direito à revisão da vida toda, o trabalhador deve cumprir os seguintes requisitos:

A revisão da vida toda é uma opção disponível para os trabalhadores que se aposentaram antes de 13 de novembro de 1999 e que cumprem os seguintes requisitos:

Tenham se aposentado com base no Regime Geral de Previdência Social (RGPS), ou seja, não tenham se aposentado como segurados do INSS. Isso inclui aposentadorias por tempo de contribuição, por idade, por invalidez ou por reclusão.

Não tenham solicitado a revisão da vida toda anteriormente

Não tenham solicitado a revisão de outros benefícios previdenciários, como auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez, nos últimos cinco anos

É importante lembrar que a revisão da vida toda é uma opção disponível apenas para trabalhadores que se aposentaram antes de 13 de novembro de 1999 e que cumpram os requisitos acima mencionados. Trabalhadores que se aposentaram após essa data ou que não cumpram os requisitos acima mencionados não têm direito à revisão

Quando começa a ser pago a revisão da vida toda?


O pagamento da revisão da vida toda começa a ser realizado pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) após a conclusão do processo de revisão e a aprovação da solicitação pelo INSS.

Depois de dar entrada na revisão da vida toda, o trabalhador deve aguardar o resultado da revisão. O INSS irá analisar o formulário e os documentos apresentados e informar o resultado da revisão. Se o trabalhador tiver direito a um valor maior da aposentadoria, o INSS emitirá uma nova ordem de pagamento com o valor corrigido. O pagamento da revisão da vida toda será realizado a partir da data da emissão da nova ordem de pagamento, considerando o período que falta para completar o mês de referência.

Se o trabalhador não tiver direito a um valor maior da aposentadoria, o INSS informará o motivo pelo qual a revisão foi negada. Nesse caso, o trabalhador continuará recebendo o mesmo valor da aposentadoria original.

É importante lembrar que o processo de revisão da vida toda pode demorar algum tempo, dependendo da demanda e da complexidade dos casos. Portanto, é preciso aguardar o resultado da revisão antes de receber o valor corrigido da aposentadoria. Se você tiver dúvidas sobre o pagamento da revisão da vida toda ou precisar de mais informações sobre o processo de revisão, é recomendável procurar ajuda de um advogado ou de um órgão de orientação previdenciária.

Como saber se vale a pena pedir revisão de aposentadoria?

Antes de decidir se vale a pena pedir revisão de aposentadoria, é importante levar em consideração alguns fatores, como:

Se efetivamente existe contribuições maiores e nem levadas em consideração pelo INSS no momento do cálculo da aposentadoria.

O valor atual da aposentadoria: para saber se vale a pena pedir revisão de aposentadoria, é preciso comparar o valor atual da aposentadoria com o valor que você poderia receber com a revisão. Se o valor da revisão for menor do que o valor atual da aposentadoria, pode não ser vantajoso pedir a revisão.

Para saber se vale a pena pedir revisão de aposentadoria, é recomendável fazer uma avaliação detalhada desses fatores e comparar o valor atual da aposentadoria com o valor que você poderia receber com a revisão. Se você tiver dúvidas sobre o processo de revisão da aposentadoria ou precisar de orientação especializada, é recomendável procurar ajuda de um advogado ou de um órgão de orientação previdenciária.

Leia Também:

Advogado Revisão da Vida Toda

O que falta para aprovar a revisão da vida toda?

Para aprovar a revisão da vida toda, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) verifica se o trabalhador cumpre os requisitos necessários e se apresenta todos os documentos e informações necessários para comprovar o período de trabalho e contribuição que devem ser incluídos na revisão, principalmente os valores maiores que deixaram de fazer parte da aposentadoria pelo INSS.

Os requisitos para aprovar a revisão da vida toda incluem:

Ter se aposentado antes de 13 de novembro de 1999

Ter contribuído para o Fundo de Previdência Social por pelo menos 180 meses (15 anos)

Ter se aposentado com base no Regime Geral de Previdência Social (RGPS), ou seja, não ter se aposentado como segurado do INSS. Isso inclui aposentadorias por tempo de contribuição, por idade, por invalidez ou por reclusão.

Não ter solicitado a revisão da vida toda anteriormente

Não ter solicitado a revisão de outros benefícios previdenciários, como auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez, nos últimos cinco anos

Se o trabalhador não cumprir algum dos requisitos ou não apresentar todos os documentos necessários, a revisão da vida toda pode ser negada pelo INSS.

Nós podemos te ajudar, entre em contato através do whatsapp: (51) 984826303

Advogado Revisão da Vida Toda em Novo Hamburgo, RS.
Nosso escritório está localizado na Rua Bento Gonçalves, 2399, Sala nº 1704, no Bairro Centro, Novo Hamburgo, RS.

advogado especialista em pensao

Advogado Para Pensão

Se você está procurando Advogado Para Pensão, chegou ao lugar certo. Nosso escritório de advocacia é especialista no Direito de Família. Atendemos toda Região do

LEIA MAIS »
advogado bpc loas

Advogado LOAS

Advogado LOAS do INSS, agende agora uma consulta sem compromisso em Novo Hamburgo ou online para todo Brasil. Precisa de advogado para dar entrada no

LEIA MAIS »